Deni Sandor de F.Inter na Hill Climb Brazil 2021

Estreia em grande estilo na subida de montanha!

No ensolarado final de semana de 06 e 07 de novembro, a Fórmula Inter mais uma vez reafirmou um de seus conhecidos mantras, o de ser sempre inovadora. E isso se deu ao participar pela primeira vez da Subida de Montanha de Monte Alegre do Sul, interior de São Paulo, onde debutou também em uma prova de rua. A tarefa de desafiar a montanha a bordo de um Fórmula Inter coube ao arrojado piloto paulistano Deni Sandor, que há 22 anos divide seu tempo entre os Estados Unidos (onde reside) e o Brasil.

Sandor junto ao MG15 com o qual competiu na Subida de Montanha de Monte Alegre do Sul - Crédito: Matheus Nisti
Sílvio Novembre, Hill Climb Brazil - Crédito: Matheus Nisti

A prova, organizada e promovida pela Hill Climb Brazil sob o comando de Sílvio Novembre, apresentou diversas possibilidades de participação, pois haviam modalidades para inúmeros tipos de veículos. Entre os inscritos, haviam carros de passeio, de competição em categorias turismo, veículos especiais preparados, bólidos específicos para competição, alguns quatro por quatro dignos de rally de velocidade e até karts – aliás karts shifter (com marchas!), além da presença ilustre do nosso MG15, um verdadeiro fórmula de competição.

O desafio do piloto Deni Sandor e da equipe técnica da F.Inter foi dos mais instigantes, haja vista que tanto o piloto quanto a categoria participavam pela primeira vez de uma prova do gênero.

Number Plate da Hill Climb Brazil 2021 no MG15 - Crédito: Ronaldo Arrighi

Sandor e equipe tiveram pouco tempo para se ambientar e adequar o bólido da F.Inter ao traçado, efetuando os ajustes finos necessários nas regulagens do MG15, buscando a melhor performance para o tipo de desafio a ser enfrentado.

Sandor rumo à linha de largada - Crédito: Matheus Nisti

Uma curiosidade, os pneus adotados para esse desafio foram os para chuva, mesmo o clima estando totalmente seco e ensolarado. Isso por conta da maior capacidade de aderência proporcionada pelo composto desse tipo de pneu, considerando que os mais usuais pneus slicks, naquela condição de pista, demorariam muito mais tempo para atingir sua temperatura ideal de funcionamento. Portanto, os pneus para chuva se mostraram os ideais naquele instante.

Foram três largadas cronometradas por piloto, sendo duas no sábado, uma pela manhã e outra no período da tarde, e a derradeira no domingo. Vale destacar que todas tinham sua importância, pois em cada uma delas somavam-se importantes pontos a serem contabilizados para a pontuação final individual.

Sandor alonga tendões dos punhos e pulsos enquanto se concentra já no cockpit - Crédito: Matheus Nisti

Deni Sandor teve de usar toda sua destreza e experiência, adquiridas nos mais de 20 anos de carreira no automobilismo, para identificar os pontos críticos no traçado de 4.300 metros de extensão e 320 metros de diferença na altitude, do ponto de largada até a linha de chegada, a cada partida.

Wellington, Túlio e o MG15 - Crédito: Matheus Nisti

Mas como nem tudo são flores, das três largadas de Sandor, uma foi abortada – a segunda – por problema técnico em seu MG15, o que jogou ainda mais pressão sobre os ombros do competidor para a sua última tentativa do domingo. A equipe permaneceu unida no local noite adentro, empenhada em resolver da forma mais satisfatória e prontamente possível a falha apresentada no bólido. Todos os membros do staff auxiliaram como puderam, afinal, nunca desistir não é só um slogan da categoria, mas sim um modus operandi da Fórmula Inter. 

E deu certo! O problema foi totalmente solucionado, deixando o MG15 de Sandor em “ponto de bala” para a subida cronometrada do dia seguinte.

Limite de Municípios - Crédito: Matheus Nisti

O domingo amanheceu no melhor estilo “um Sol para cada um”, na aprazível e pacata cidade interiorana paulista, Monte Alegre do Sul (distante cerca de 135 km da capital), o que revelava que a prova rolaria sob a calorosa influência do astro-rei incidindo sobre os presentes.

Chegado o momento de sua derradeira prova nessa que foi a 7ª Edição da Hill Climb Brazil, Sandor já totalmente paramentado é devidamente preso ao cockpit do MG15 pelo cinto de segurança de cinco pontos e conduz seu fórmula para o local da largada. 

Sandor sendo atrelando ao cinto de 5 pontos, auxiliado pelo engenheiro - Crédito: Matheus Nisti

Na descida, aproveitando os 4.3 km para verificar a aderência dos pneus e do traçado, procurou elevar a temperatura dos freios e das gomas ao máximo possível para um período tão curto, mas não deixando de lado a concentração para os instantes que viriam a seguir...

Sandor na fila de competidores - Crédito: Matheus Nisti

Posicionado na fila formada por carros alinhados aguardando seus momentos na linha de largada, um infortúnio ocorre com um dos competidores enquanto percorria o traçado na montanha. O acidente interrompeu a continuidade do procedimento de largada, para que o piloto em questão, de um dos Karts, fosse prontamente socorrido pela equipe de resgate médico no local. A tensão aumentou e a prova manteve-se suspensa até se obter maiores informações sobre o real estado de saúde do competidor acidentado.

A boa nova chegou revelando que o estado geral do piloto era estável, ele estava bem, mas mesmo assim o protocolo exige que seja encaminhado a um hospital para exames mais pormenorizados para eximir qualquer suspeita de problemas, uma rotina a ser seguida nesses casos.

MG15 aguardando a largada - Crédito: Matheus Nisti

Sandor então, fora do carro, desfaz o semblante preocupado de momentos antes e – acompanhado de seu engenheiro - volta ao seu habitat natural, o cockpit de seu companheiro nessa aventura na montanha, o carro de corrida da F.Inter, onde é novamente auxiliado na fixação do cinto de segurança.

Motor ligado, MG15 posicionado na linha de largada, contagem regressiva entoada pelo comissário responsável e à medida que a contagem diminui, o giro do motor aumenta, até que se ouve um sonoro “VAI!!!” e o comissário assume a típica posição de liberação, mostrando a Sandor o momento exato de sua largada.

Sandor concentrado aguarda sua liberação para largar - Crédito: Matheus Nisti

O piloto não se faz de rogado e parte o mais rápido e ruidosamente possível (para delírio dos fãs no local) para percorrer no menor tempo possível, pela última vez em 2021, os 4.300 metros do traçado mais desafiador de sua carreira até aquele momento...

Troféu conquistado por Sandor - Crédito: Matheus Nisti

E após míseros 2’45”20 (e impressionantes 7 segundos mais rápido do que sua tentativa válida anterior), Sandor cruza a linha de chegada sagrando-se o vencedor na categoria “Tubular Fórmula” da prova de Subida de Montanha de Monte Alegre do Sul, válida pela Sétima Edição da Hill Climb Brazil.

Desafio mais do que superado, Deni Sandor e seu MG15 da F.Inter estabelecem um novo parâmetro a ser batido na categoria, faturando o troféu de Campeão de 2021 em sua classe!

Juliana Martins, Wellington Lopes, Deni Sandor e Túlio Balzi comemoram a inédita façanha - Crédito: Matheus Nisti

Agora a pergunta que fica é: “Ano que vem tem mais?”

 

Se depender da empolgação do piloto enquanto comemorava o feito no momento do recebimento de sua premiação, certamente que sim. Afinal, ele parece ter sido picado pelo “Bichinho da Subida de Montanha”. Mas enquanto o novo ano não chega para responder a essa pergunta, só nos resta aguardar...

Sandor comemora a conquista junto de outros competidores e da organização do evento - Crédito: Matheus Nisti

Deni Sandor conta com o patrocínio máster de Taco Bell Brasil e patrocínios de Modologie Men e Smart Raven.

 

Fórmula Inter conta com o apoio de: Lunar - Transporte de Veículos e Frescca - Água Mineral. Promoção: Lopes Concept.

 

Assessor de Imprensa: Ronaldo Arrighi – ronaldo@formulainter.com.br

Imagens: Matheus Nisti / Ronaldo Arrighi / F.Inter

 

Abaixo, uma galeria complementar de imagens

 

Quer saber como fazer para guiar um MG15 da Fórmula Inter, seja através de um F.Inter Day (treino livre) ou numa Corrida ou ainda por toda uma Temporada?

Então clique aqui e siga as instruções!

 

Vem Pra Pista!

Vem Com a Gente!!

VEM PRA F.INTER!!!

 

Compartilhe